Carga de energia sobe 1,5% em maio, em base anual, segundo ONS

Hidrelétrica Risoleta Neves, Minas Gerais. Crédito: Agência Vale.
Hidrelétrica Risoleta Neves, Minas Gerais. Crédito: Agência Vale.

São Paulo – O boletim do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), indica, para a semana que vai de 7 a 13 de maio, uma variação positiva de 1,5% na carga de energia do Sistema Interligado Nacional (SIN), se comparado com o mesmo período do ano passado. O volume deverá ser de 68.612 megawatts (MW) médios.

A região Sudeste/Centro-Oeste tem previsão de alta de 1,9% e 39.874 MW médios. O subsistema Nordeste deve apresentar um crescimento de 3,5%, com 11.285 MW médios. O Sul terá um incremento de 0,1% e 11.557 MW médios. Já o Norte permanece com uma variação negativa de 2,2% e 5.896 MW médios devido, ainda, a um consumidor do mercado livre da região.

O documento também aponta que os reservatórios das usinas hidrelétricas do subsistema Sudeste/Centro-Oeste devem registrar, no dia 31 de maio, 68,2% de capacidade de armazenamento. As regiões Sul, Norte e Nordeste apresentam volumes com 83,6%, 99,7% e 93,4%, respectivamente.

Em relação às afluências, ou seja, a chuva que efetivamente cai nos reservatórios, o Sul na segunda semana de maio, deverá registrar 271% da Média de Longo Termo (MLT). Já na região Norte, o volume corresponderá a 103% da MLT. No Sudeste/Centro-Oeste, a expectativa é de uma MLT de 68% e no Nordeste, de 49% da MLT.

O Custo Marginal de Operação (CMO) no Norte e Nordeste seguem zerados pela décima sexta semana consecutiva. Nas regiões Sudeste/Centro-Oeste e Sul, houve queda de 25,5% quando comparada a última estimativa. Os valores permanecem equalizados e passaram de R$ 20,33 por MWh a R$ 15,13 por MWh.