Capacidade da Gol em 2020 deve ser 45% menor que em 2019

119

São Paulo – A Gol prevê que a capacidade de voos da companhia deve diminuir em 45% em 2020 quando comparada aos níveis de 2019, e que no final do ano ela ainda estará 30% abaixo do observado no mesmo período do ano passado, de acordo com comunicado enviado pela empresa à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A empresa também estima que a recuperação da demanda por voos será lenta, “especialmente para viagens internacionais”, disse a Gol, mencionando que estas viagens representavam 15% da capacidade de voo antes da pandemia.

A Gol também disse que reduziu custos, inclusive adiando manutenção pesada e aplicando licenças não remuneradas e voluntárias a mais de 6 mil funcionários – ou aproximadamente 40% de sua força de trabalho.

“Sob essas premissas conservadoras, a companhia estima que possui mais de 10 meses de caixa disponível, incluindo o pagamento integral de todas as despesas financeiras e dívidas”, afirmou.

“A Gol está preparada para uma recuperação mais lenta e com baixa previsibilidade. Se a demanda se recuperar a uma taxa muito lenta, o modelo operacional flexível de frota única da Gol continuará a se adequar à demanda de passageiros gerada nos principais mercados de negócios e de lazer do Brasil”, disse a companhia.

“A administração prosseguirá avaliando o novo nível de demanda e, potencialmente, poderá recorrer à readequação adicional de sua estrutura de custos para o novo patamar de oferta. Essa expectativa pode mudar com um aumento nas vendas de mais de 20% semana a semana”, acrescentou.