Cancelar cobrança de tarifa do cheque especial pode fazer juro voltar subir

235
O presidente Jair Bolsonaro durante solenidade de Celebração do Dia Internacional da Juventude, no Palácio do Planalto.

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro afirmou que cancelar a cobrança de tarifa do cheque especial via judiciário, como quer o Partido Podemos, que entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), pode fazer os juros voltarem a subir para 14%, prejudicando assim os mais pobres e os mais endividados.

“A quem interessa a ação do PODEMOS? Aos pobres ou aos banqueiros?”, indagou o presidente, em seu Twitter.

Segundo ele, a tarifa faz parte de uma medida para reduzir os juros do cheque especial que passam a ficar limitados em 8% ao mês.

“Hoje, grande parte dos 20 milhões de clientes, que tem o limite de até R$ 500,00, estão endividados. Estamos falando de pessoas que não podem saldar suas dívidas e pagam juros médios de 14% por mês, e que seriam isentas da tarifa de acordo com à medida que foi tomada pelo BC”, explicou Bolsonaro.