Câmbio impacta positivamente e lucro soma R$ 207 mi no 3T19

136

Por Allan Ravagnani

São Paulo – O lucro líquido da Klabin apresentou uma alta de 100% no terceiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo R$ 207 milhões, favorecido pela variação cambial, visto que a receita líquida e o volume de vendas caíram no período.

A taxa de câmbio média no terceiro trimestre de 2019 foi de R$ 3,97/US$, representando uma desvalorização do real de 1% em relação ao trimestre anterior. Ao final do trimestre, acentuou-se a desvalorização do real ante ao dólar, cuja taxa fechou o período em R$ 4,16/US$, alta de 9% em relação ao segundo trimestre.

As receitas financeiras atingiram R$ 567 milhões no trimestre, crescimento de R$ 393 milhões na mesma comparação, explicada principalmente pela receita não recorrente de R$ 366 milhões proveniente do crédito extemporâneo gerado pela ação de exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins. Desta forma, o resultado financeiro no período, excluídas as variações cambiais, foi negativo em R$ 240 milhões.

A receita líquida da empresa caiu 12% na comparação anual, somando R$ 2,478 bilhões no trimestre, enquanto o ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado melhorou 12% na comparação anual, somando R$ 1,396 bilhão.

Segundo a empresa, a receita foi diretamente impactada pelo menor volume de vendas assim como pela queda de preços nos mercados de celulose e kraftliner. No entanto, o bom posicionamento da empresa nos diferentes mercados de papéis e embalagens e sua flexibilidade operacional atenuaram a redução de receita.

VENDAS

O volume total de vendas durante o trimestre, excluindo madeira, atingiu 799 mil toneladas, o que representa uma retração de 6% em relação ao mesmo período do ano passado, e 2% em relação ao trimestre anterior.

O menor volume produzido na unidade de celulose, que parou para manutenção programada, impactou negativamente as expedições do trimestre. Esta queda foi em parte compensada pelo crescimento de expedição nas unidades de papéis e embalagens, com destaque às maiores vendas de papel cartão, consequência do bom posicionamento comercial e desenvolvimento tecnológico da Klabin nesse mercado.

No acumulado anual, os volumes apresentam crescimento de 3% em relação ao ano anterior, totalizando 2,4 milhões de toneladas nos 9 primeiros meses de 2019, com destaque para os mercados de papel cartão e celulose.