Câmara dos EUA intima Pentágono como parte de inquérito de impeachment

134
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e a presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, no Capitólio. Foto: Divulgação/Casa Branca

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O Pentágono e o

São Paulo, 7 de outubro de 2019 – O Pentágono e o Escritório de
Administração e Orçamento (OMB) da Casa Branca foram intimados para
entregarem documentos como parte da investigação de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Os documentos foram solicitados pelo chefe dos comitês da Câmara dos
Deputados de Inteligência, Adam Schiff; pelo de Assuntos Externos, Elijah E.
Cummings; e pelo de Supervisão e Reforma, Eliot Engel, e devem ser entregues
até o dia 15 de outubro, segundo comunicado conjunto.

“As intimações exigem documentos sobre a decisão do presidente de reter
assistência militar crítica fornecida pelo Congresso para ajudar a Ucrânia a
combater a agressão russa”, de acordo com a nota.

“Os comitês estão investigando até que ponto o presidente Trump
comprometeu a segurança nacional pressionando a Ucrânia a interferir com as
eleições de 2020 e retendo a assistência militar fornecida pelo Congresso
para ajudar a Ucrânia a combater a agressão russa, bem como quaisquer
esforços para encobrir esses assuntos”, diz o comunicado.

Ainda de acordo com os comitês, várias reportagens da imprensa mostraram
que Trump ordenou em julho que o chefe interino do OMB, Mick Mulvaney,
congelasse a ajuda militar à Ucrânia.

A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi,
anunciou no dia 24 de setembro a abertura de uma investigação para o
afastamento de Trump. O anúncio veio após vir a público que Trump pressionou,
em um telefonema em julho, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, a
investigar o filho do pré-candidato a presidência norte-americana Joe Biden.
Antes da ligação, Trump teria retido acerca de US$ 400 milhões em ajuda à
Ucrânia.

foram intimados para entregarem documentos como parte da investigação de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Os documentos foram solicitados pelo chefe dos comitês da Câmara dos Deputados de Inteligência, Adam Schiff; pelo de Assuntos Externos, Elijah E. Cummings; e pelo de Supervisão e Reforma, Eliot Engel, e devem ser entregues até o dia 15 de outubro, segundo comunicado conjunto.

“As intimações exigem documentos sobre a decisão do presidente de reter assistência militar crítica fornecida pelo Congresso para ajudar a Ucrânia a combater a agressão russa”, de acordo com a nota.

“Os comitês estão investigando até que ponto o presidente Trump comprometeu a segurança nacional pressionando a Ucrânia a interferir com as eleições de 2020 e retendo a assistência militar fornecida pelo Congresso para ajudar a Ucrânia a combater a agressão russa, bem como quaisquer esforços para encobrir esses assuntos”, diz o comunicado.

Ainda de acordo com os comitês, várias reportagens da imprensa mostraram que Trump ordenou em julho que o chefe interino do OMB, Mick Mulvaney, congelasse a ajuda militar à Ucrânia.

A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, anunciou no dia 24 de setembro a abertura de uma investigação para o afastamento de Trump.

O anúncio veio após vir a público que Trump pressionou, em um telefonema em julho, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, a investigar o filho do pré-candidato a presidência norte-americana Joe Biden. Antes da ligação, Trump teria retido acerca de US$ 400 milhões em ajuda à Ucrânia.