Bullard, do Fed, alerta sobre desaceleração econômica e inflação fraca

119
Presidente da unidade do Federal Reserve de Saint Louis, James Bullard. Foto: Divulgação/ Fed Saint Louis

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – Um dos maiores riscos à economia dos Estados Unidos é uma desaceleração maior do que a esperada, o que pode levar a uma taxa de inflação fraca, disse o presidente da unidade do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Saint Louis, James Bullard.

“É possível que uma desaceleração mais acentuada do que o esperado possa se materializar nos próximos trimestres”, disse Bullard, em texto preparado para discurso em um evento.

Segundo ele, a economia norte-americana cresceu 2,5% em 2018, mas o ritmo deve ficar mais lento este ano, na medida em que a economia retorna à taxa de crescimento potencial. “O risco principal é que essa desaceleração possa ser mais acentuada do que o previsto”, disse.

“Uma desaceleração mais acentuada do que a esperada pode tornar mais difícil para o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC) para atingir sua meta de inflação de 2%”, afirmou, acrescentando que o comitê tentou combater este risco alterando o caminho da política monetária.

“O Fomc pode optar por fornecer acomodações adicionais para a frente, mas as decisões serão tomadas reunião a reunião”, acrescentou. Bullard foi um dos três dissidentes na reunião do Fomc de setembro e votou por um corte de 0,5 ponto porcentual (pp) nos juros, enquanto a maioria votou por uma redução menor, de 0,25 pp, par a faixa entre 1,75% e 2,00%.

Outros riscos à economia incluem incertezas da política comercial, a desaceleração do crescimento na economia global, a redução na produção e desaceleração do investimento de empresas no país, além de uma curva de rendimento invertida, “o que parece sugerir que a política monetária dos Estados Unidos pode estar muito restritiva para o ambiente atual”.