BTG Pactual fará oferta primária que pode chegar a R$ 2,027 bilhões

163
Foto: Svilen Milev / freeimages.com

São Paulo – O Banco BTG Pactual anunciou que fará uma oferta pública primária (follow on) de 22,2 milhões de units, o que deve render R$ 2,027 bilhões para o banco com base no valor de fechamento de units ontem (13). A fixação do preço por unit ocorrerá no dia 21 de janeiro.

A oferta, a princípio, será restrita a acionistas do banco e depois será aberta para investidores profissionais.

As 22,2 milhões de units compreendem 22,2 milhões de ações ordinárias e 44,4 milhões de ações preferenciais. As units serão formadas por um recibo de subscrição de ação ordinária e por dois recibos de ações preferenciais. Os acionistas que exercerem o direito de prioridade receberão recibos de subscrição representativos cada um de uma ação ordinária ou uma ação preferencial, conforme o caso.

A quantidade de units e/ou ações inicialmente ofertada poderá, a critério do banco, ser acrescida em até 25%, ou seja, em até 5.555.556 units compreendendo até 35.555.556 ações ordinárias e 11.111.112 ações preferenciais. Elas serão destinadas a atender eventual excesso de demanda que venha a ser constatado no momento em que for fixado o preço por unit.

O BTG afirmou que pretende utilizar os recursos da oferta para acelerar iniciativas estratégicas e o crescimento da área de negócios de varejo digital, além de manter fortes os indicadores de capital e liquidez.

A oferta será coordenada no Brasil pelo próprio BTG em conjunto com o Bradesco BBI, o Itaú BBA, o Banco Morgan Stanley e o Santander. Também serão realizados esforços de colocação das units no exterior pelo BTG Pactual US Capital, pelo Bradesco Securities Inc, pelo Itau BBA USA Securities, Inc., pelo Morgan Stanley & Co. e pelo Santander Investment Securities Inc.