Brumadinho impacta e produção de minério de ferro cai 11,1% no 1T19

São Paulo – A produção de minério de ferro da Vale atingiu 72,870 milhões de toneladas no primeiro trimestre deste ano, uma queda de 11,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. No período, a produção de pelotas foi de 12,174 milhões de toneladas, baixa de 4,7% na base de comparação.

Segundo a companhia, a produção de minério foi impactada pela ruptura da barragem de Brumadinho e da sazonalidade climática mais forte do que o normal. A Vale explicou que o acidente em janeiro deste ano fez com que a produção de finos de minério alcançasse 11,2 milhões de toneladas no período.

No caso de pelotas, a mineradora explica que o impacto foi em função principalmente das paradas nas usinas de pelotização, após a ruptura da barragem de Brumadinho, bem como às manutenções programadas em Tubarão e Omã.

A produção de níquel somou 54,8 mil toneladas no trimestre, queda de 6,517,9% em relação ao mesmo período de 2018. A produção de carvão, por sua vez, somou 2,213 milhões de toneladas no período, baixa de 9,0% em base anual. No trimestre, a produção de cobre registrou alta de 0,5%, para 93,8 mil toneladas.

Em relação as operações em Brucutu, a Vale disse que a produção foi retomada em abril após decisão judicial favorável, mas em 17 de maio voltou a paralisação atendendo outra decisão desfavorável.

Em relatório, a Vale afirmou que a barragem de Laranjeiras e todas as demais estruturas geotécnicas de suporte à operação de Brucutu possuem declarações de estabilidade (DCE) positivas e vigentes, emitidas por auditores externos em março de 2019, e que está adotando as medidas cabíveis quanto à referida decisão.

VENDAS

As vendas de minério de ferro somaram 55,416 milhões de toneladas no primeiro trimestre do ano, queda de 22,2% em relação ao mesmo período de 2018. As vendas de pelotas caíram 6,2% no período em comparação ao ano anterior, atingindo 12,314 milhões de toneladas.

Leandro Tavares

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com