Breeze Airways inicia operação com jatos da Embraer

Foto divulgação: Embraer

São Paulo – A Breeze Airways, nova companhia aérea americana do fundador da JetBlue, David Neeleman, foi lançada com uma frota planejada de 13 jatos Embraer, sendo dez E190 e três E195.

Os primeiros voos operam entre Charleston, na Carolina do Sul, Tampa, na Flórida, e Hartford, em Connecticut, a partir de hoje, com os destinos restantes a serem adicionados a cada semana até julho de 2021.

Os jatos E190 serão configurados para acomodar 108 passageiros, enquanto as aeronaves E195 terão 118 assentos.

No início deste mês, a Breeze assinou um contrato de longo prazo para o Programa Pool de suporte que fornecerá uma ampla variedade de componentes reparáveis para a frota de jatos E190 e E195 da companhia aérea.

O acordo inclui cobertura total de reparação de componentes e peças, assim como acesso a um grande estoque no centro de distribuição da Embraer, apoiando o início da operação da companhia aérea.

RENEGOCIAÇÃO COM A FAB

A Embraer também recebeu um pedido de negociação no contrato de fornecimento de aeronaves KC-390 Millennium à Força Aérea Brasileira (FAB), com o objetivo de reduzir o número total de aeronaves a serem entregues e adequar as entregas futuras, e disse estar com todas as suas obrigações contratuais em dia. A fabricante reiterou sua capacidade de cumprimento de obrigações futuras, particularmente no processo de fabricação e entrega destas aeronaves à FAB.

Ontem (26), a FAB anunciou que vai negociar com a Embraer a redução do número de aeronaves KC-390 que a empresa deve fornecer para o governo.

Em nota, a FAB disse que após análises iniciadas em 2019, o Alto-Comando da Aeronáutica determinou negociações para “reduzir o número total de aeronaves entregues, com base no atual contrato, e buscar uma cadência de produção de duas aeronaves por ano, fatores considerados adequados observando-se os aspectos operacionais, logísticos e financeiros” atuais.

Segundo a FAB, o número previsto de 28 aeronaves do contrato vigente “tem se mostrado superior à realidade orçamentária da Força, tanto para aquisição, quanto ao suporte logístico ao longo do tempo”. Isso porque “a frota de aeronaves KC-390 vem apresentando excepcionais índices de disponibilidade e despachabilidade, resultando em uma capacidade muito superior em volume e agilidade no transporte de cargas e pessoal”.

“Cabe ressaltar que em ocasiões passadas de restrições orçamentárias impostas pela União aos contratos de desenvolvimento e produção do KC-390 Millennium, a Embraer sempre procurou adequar seus recursos com vistas à continuidade deste projeto de grande relevância nacional e internacional, prezando pela parceria com a FAB e pelo desenvolvimento da indústria nacional”, rebateu a Embraer, em nota.

O KC-390 é um avião cargueiro desenvolvido conjuntamente pela FAB e a Embraer. A primeira unidade foi entregue em 2019, e o contrato com o pedido das aeronaves foi assinado pela FAB em 2014 Os aviões são produzidos na fábrica de Gavião Peixoto, em São Paulo.

AÇÕES SOBEM

As ações da Embraer (EMBR3) ficaram entre as maiores altas do dia do Ibovespa e fecharam com elevação de 5,93%, a R$ 17,85.