Brasil promete reduzir emissão líquida de carbono em 50% até 2030

117

São Paulo – O governo brasileiro prometeu reduzir pela metade o volume líquido de gases causadores do efeito estufa lançados na atmosfera até 2050 – meta mais ambiciosa que a anteriormente apresentada pelo governo, de corte de 43% nestas emissões.

A promessa foi feita hoje pelo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, na abertura da 26a Conferência das Nações Unidas sobre as mudanças climáticas (COP26). “Apresentamos hoje uma nova meta climática, mais ambiciosa, passando de 43% para 50% até 2030; e de neutralidade de carbono até 2050”, disse Leite em um pronunciamento.

O ministro, no entanto, não detalhou como o Brasil atingirá a meta, ou ações que fará para conseguir acelerar a redução nas emissões de gases do efeito estufa.

Em vez disso, ressaltou que o “financiamento climático é urgente para que o mundo possa fazer frente aos desafios” de evitar o aquecimento global. “É fundamental que tenhamos robustos volumes e nas quantidades necessárias, para que a transição e a construção desta nova economia ocorram de forma justa, em cada região do planeta”, acrescentou.

Ele disse também que o Brasil “é hoje uma potência verde” com amplo uso de biocombustíveis e de energias renováveis em sua matriz de geração de energia elétrica.