Brasil precisa conter rapidamente pandemia de covid, diz OCDE

Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real. (Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil )

São Paulo – O Brasil precisa de “medidas para controlar rapidamente” a epidemia de covid-19 – em particular de uma aceleração na campanha de vacinação e um rastreamento melhor de pessoas que tiveram contato com infectados -, afirmou a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em um relatório trimestral.

No documento, a OCDE reiterou que espera crescimento de 3,7% para o Brasil neste ano, e que no ano que vem a previsão é de alta de 2,5% no Produto Interno Bruto (PIB).

Segundo a organização, a atividade recuperou-se com força no quarto trimestre do ano passado e houve sustentação da melhora no primeiro bimestre de 2021, mas a piora da pandemia em março teve impacto sobre a economia, ainda que inferior ao observado em março de 2020.

A OCDE espera uma forte recuperação econômica no segundo semestre, puxada pelo consumo das famílias e pelas exportações, e amparada por uma vacinação mais efetiva e por melhoras no controle da disseminação do vírus.

“Embora o desemprego mais alto pese sobre a renda das famílias, o aumento da poupança em 2020 deve diminuir, ajudando a sustentar os níveis de consumo. As exportações continuarão sendo beneficiadas pela recuperação da demanda mundial por alimentos e minério”, afirmou a OCDE.

“A demanda por importações vai aumentar progressivamente, em linha com a demanda doméstica. O desemprego diminuirá lentamente em meio a retorno de trabalhadores desmotivados para o mercado de trabalho. No geral, a taxa de atividade continuará significativamente abaixo do nível pré-crise, deixando milhões de trabalhadores fora do mercado”, acrescentou.

POLITICA FISCAL

Segundo a OCDE, um grande risco ao cenário econômico do Brasil é a incerteza em torno da política fiscal. “A estratégia escolhida, de excluir gastos adicionais relacionados à covid-19 do teto de gastos, pode quebrar a regra fiscal. Embora seja compreensível no atual contexto excepcional, deve ser exercida com cautela, porque pode aumentar a volatilidade dos mercados financeiros e a incerteza política.”

“O governo portanto deve deixar claro que haverá um prazo limitado [para os gastos extrateto] e garantir que apenas as despesas relacionadas à covid-19 sejam excluídas. A credibilidade das políticas públicas será importante para continuar atraindo investimento estrangeiro e limitar a depreciação do câmbio. Por outro lado, a situação social é frágil porque muitas famílias lutam para sobreviver com a deterioração da crise sanitária. A rápida implementação do pacote de estímulo fiscal e de infraestrutura nos Estados Unidos vai aumentar as exportações e acelerar a recuperação”, acrescentou.