Bradesco BBI eleva preço-alvo da Natura após balanço; ações sobem

Foto divulgação: Natura

São Paulo – O Bradesco BBI atualizou o preço-alvo das ações da Natura de R$ 60 para R$ 65 após a empresa reportar os resultados ao primeiro trimestre deste ano.

A Natura &Co, que reúne as marcas Natura, The Body Shop e Aesop, reportou prejuízo líquido consolidado de R$ 156,6 milhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 81,0% ante o observado em igual período do ano anterior, impulsionado pelo maior ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) e menor despesa de imposto de renda, parcialmente compensada por maior depreciação de R$ 47,0 milhões e maiores despesas financeiras de R$19,0 milhões.

“Acreditamos que esses resultados do 1T21 mostram que a empresa está no caminho certo com a virada da Avon, mas também com forte atuação com Natura e The Body Shop e excepcionalmente com Aesop”, disseram os analistas do banco.

Às 12h31 (horário de Brasília) as ações da Natura (NTCO3) registravam alta de 5,93%, a R$ 50,09, entre as maiores altas do Ibovespa.