Bolsonaro quer isolar só pessoas de grupo de risco do coronavírus

193
Os presidentes da República, Jair Bolsonaro e do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, fazem declaração à imprensa no Planalto. (Foto: Carolina Antunes/PR)

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro disse que o governo federal vai decretar que fiquem isolados apenas os idosos e pessoas que possuem as chamadas comorbidades – doenças crônicas e pré-existentes que podem ser agravadas em caso de infecção pelo novo coronavírus, causador da Covid-19.

“Tem que pegar o idoso e isolá-lo. Cada filho que cuide de seu pai e seu avô, poxa. Não dá para contratar uma pessoa para cuidar de cada idoso”, afirmou. “Conversei por alto com [o ministro da Saúde, Henrique] Mandetta. Hoje vamos definir essa situação. A orientação vai ser o [isolamento] vertical”, acrescentou o presidente.

“O mal que teremos depois com esse tipo de tratamento, de isolamento horizontal, será muito maior do que vem acontecendo com vírus no momento. Alguém acha que dá para ter zero mortes?”, indagou o presidente a jornalistas.

Quando questionado sobre se era factível isolar apenas as pessoas com mais chance de serem mortas pelo novo coronavírus, Bolsonaro respondeu que “tem que isolar quem você pode.”

“Pô, cara, você quer que eu faça o quê? Eu tenho poder de pegar cada idoso lá e levar lá? Fica aí, tá aqui uma pessoa para te tratar? É a família que tem que cuidar dele em primeiro lugar. O povo tem que deixar de deixar tudo nas costas do poder público. Aqui não é uma ditadura, é uma democracia. A família em primeiro lugar. Esse foi o discurso que me elegeu, inclusive. O responsável pela minha mãe de 92 anos são seus meia dúzia de filhos”, acrescentou.