Bolsonaro cria novo ministério e quebra promessa de campanha

471
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante reunião com o presidente dos EUA, Donald Trump, no Salão Oval da Casa Branca, em Washington (EUA). (Foto: Alan Santos/Presidência da República)

Brasília, 12 – O presidente brasileiro Jair Bolsonaro quebrou uma de suas promessas de campanha eleitoral e aumentou o número de ministérios em um, para 23. O novo ministério das Comunicações será responsável por telecomunicações, radiodifusão, empresa de correios federal Correios e Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o conglomerado de mídia do governo brasileiro.

O ministro das Comunicações será o deputado Fábio Faria (PSD-RN), genro de Silvio Santos, o proprietário da rede de televisão SBT. Faria também é membro do PSD – um dos integrantes do chamado “centrão”, um bloco informal formado por vários partidos com assentos suficientes para influenciar os votos no Congresso.

Bolsonaro estava tentando se aproximar destes partidos nas últimas semanas por causa das críticas crescentes à maneira como seu governo está lidando com a crise da covid-19. que levaram a um aumento no número de pedidos de impeachment enviados à Câmara dos Deputados.

No Brasil, os procedimentos de impeachment são autorizados pelo presidente da Câmara, mas devem ter apoio suficiente dos deputados para avançar.

Bolsonaro disse que a criação do ministério das Comunicações não gerará despesas extras, porque não foram criados novos cargos no governo além do ministro. O presidente também afirmou que ainda quer que a EBC se torne privada.