Bolsonaro chama crise do coronavírus de fantasia

530
O Presidente Jair Bolsonaro fala com a Imprensa ao Sair do Palácio da Alvorada.(Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil)

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro disse que o surto de coronavírus e o efeito das medidas de contenção da doença sobre a economia são “muito mais fantasia” do que uma crise. Ele também acusou a imprensa de inflar injustificadamente a importância da epidemia.

“Temos no momento uma crise – no meu entender muito mais fantasia: a questão do coronavírus, que não é isso tudo que a grande mídia propaga pelo mundo todo. E a outra alguns da imprensa conseguiram fazer uma crise da queda do preço do petróleo. É muito melhor cair 30% do que subir 30% o preço do petróleo. Mas isso não é crise”, disse ele, durante um pronunciamento nos Estados Unidos.

Os dados mais recentes indicam que os casos do novo coronavírus no mundo somam mais de 116 mil, com a China concentrando a maioria dos registros mais de 80 mil – e outras seis nações apresentando mais de mil casos. As mortes provocadas pela doença estão em pouco mais de 4 mil.

Na China, os índices que medem a atividade industrial e do setor de serviços atingiram os menores níveis da série histórica, iniciada em 2005, por causa da restrição à movimentação de pessoas em grandes centros urbanos.

Na Europa, a Itália limitou a movimentação da população para evitar a propagação da doença, que também começa a se espalhar com mais rapidez pela França, a Espanha e a Alemanha.

No Brasil, o número de casos confirmados do novo coronavírus subiu para 34. Os casos suspeitos caíram de 930 para 893, e o estado mais afetado era o de São Paulo. Nenhum óbito por causa da doença foi registrado até o momento em  território nacional.