Bolsonaro atribui inflação a restrições internacionais e medidas de enfrentamento da pandemia

O presidente da República, Jair Bolsonaro, participa da LVI Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados (videoconferência) / Foto: Marcos Corrêa/PR

Brasília – O governo brasileiro está comprometido com a recuperação da economia e do crescimento sustentado, além do controle da inflação, segundo o presidente Jair Bolsonaro. O presidente afirmou ainda que a pressão inflacionária é decorrente de restrições internacionais e das medidas tomadas para enfrentamento da pandemia, bem como da escassez de oferta no mundo.

“Ressurgem pressões inflacionárias como resultado das restrições internacionais e medidas restritivas internas decorrentes da pandemia e da escassez de oferta na economia mundial. Combater a inflação é tarefa que tem envolvido várias ferramentas de política econômica e que deve ser cumprida rapidamente. Precisamos proteger a capacidade de consumo, especialmente dos setores de mais baixa renda, o mais afetado pela pandemia”, disse em discurso, nesta sexta-feira, na cúpula de chefes de Estado do Mercosul.

No encontro virtual, Bolsonaro passou para o presidente do Paraguai, Mario Abdo, a presidência do bloco. Bolsonaro reiterou que os países do Mercosul mantêm a determinação de proteger as população da região dos “efeitos adversos da crise social e econômica gerada pela pandemia”, além de oferecer vacinas a todos de forma acelerada. “O governo brasileiro permanece comprometido com a recuperação da economia e do crescimento sustentado. Como tenho sempre dito, os esforços nos campos da saúde e da economia caminham juntos”, completou.

Bolsonaro lamentou que as negociações para rever a Tarifa Externa Comum do Mercosul não tenham avançado durante a presidência do Brasil. “Seguimos acreditando que essa redução beneficiará nossos setores privados e nossos cidadãos, e por essa razão o tema seguirá sendo prioritário em nossa agenda”, afirmou o presidente, acrescentando que, apesar da crise sanitária, os entendimentos com outros blocos econômicos prosseguiram.