BNDES não planeja extensão das medidas emergenciais adotadas

158

Brasília -O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) não planeja a extensão das medidas emergenciais adotadas pelo banco durante a pandemia de coronavírus, afirmou o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, em evento virtual do Itaú Unibanco.

Montezano explicou que o crédito foi concedido para atravessar a crise e que agora ele já se torna um crédito para retomada, dado que a economia já está dando uma virada satisfatória.

Segundo o presidente do banco, após 31 de dezembro, quando acabam as medidas, o plano é continuar a trabalhar nas reformas estruturantes, na disciplina fiscal e em deixar o setor privado trabalhar e acompanhar essas mudanças para que as atividades se normalizarem e voltem a ser como em fevereiro deste ano.

Ele afirmou que o banco pretende focar em impulsionar projetos de infraestrutura, apoiando o governo federal e os Estados nestes projetos, compartilhando o conhecimento do banco com esses entes. “O foco é infraestrutura, crédito para MPMEs e questões de sustentabilidade”, afirmou.

Outro aspecto abordado foi a questão da sustentabilidade, segundo Montezano, o banco quer proporcionar que os recursos financeiros que já existem e estão procurando lucro no ambiente socio ambiental encontrem a oportunidade também já existente. Segundo ele, existe a oportunidade, mas falta o canal de passagem. “Nós aqui do setor financeiro público-privado temos que construir esse canal para que o capital possa fluir, esse é nosso primeiro desafio”.

Além disso, ele ressaltou que é importante ao mesmo tempo criar uma discussão e alto nível para aprender a debater e metrificar o ambiente sócio-ambiental.