Biden reconhece inflação ainda alta e diz que ‘há muito o que fazer’

137
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden / Foto: Casa Branca

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta quarta-feira (15) que reconhece que “os preços ainda estão muito altos”, mas defendeu que suas políticas reduzirão os preços dos medicamentos e incentivarão a construção de imóveis para ajudar a reduzir os custos habitacionais. 

“Sei que muitas famílias estão com problemas, e que, embora tenhamos feito progressos, ainda temos muito a fazer,” disse Biden em declaração divulgada pela Casa Branca. “Os preços ainda estão muito altos – por isso, minha agenda dará às famílias um alívio construindo dois milhões de novas casas para reduzir os custos habitacionais, enfrentando as grandes farmacêuticas para reduzir os preços dos medicamentos prescritos e pedindo às redes de supermercados que estão obtendo lucros recordes que reduzam os preços dos alimentos para os consumidores.”

Biden também disse que a inflação caiu mais de 60% desde seu pico, enquanto a inflação subjacente caiu para seu nível mais baixo em três anos.

Ele argumentou que os republicanos querem cortar impostos para os ricos e grandes corporações, aumentar impostos para as famílias de classe média, proteger interesses especiais e grandes empresas farmacêuticas, e prejudicar trabalhadores e idosos ao cortar a Previdência Social e o Medicare. “Tudo isso faria a inflação disparar,” disse o presidente.

“Eu tenho uma visão diferente para o futuro: uma em que enfrentamos interesses especiais para reduzir os custos e dar uma chance justa à classe média,” acrescentou.