Biden espera acordo entre democratas sobre plano econômico esta semana

O presidente norte-americano, Joe Biden, caminha em direção ao Salão Oval da Casa Branca / Foto: Casa Branca

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse esperar um acordo entre democratas pelo amplo plano econômico de medidas sociais e climáticas ainda esta semana, em meio a progressos nas negociações.

Em declarações à repórteres antes de embarcar para um evento em Nova Jersey, Biden disse que espera um acordo antes de quarta-feira, antes de deixar o país para a reunião da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, também conhecida como COP 26, em Glasgow. “Seria muito, muito positivo fazê-lo antes da viagem”.

Em seguida, a vice-porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, disse que houve progressos nas negociações. “Estamos continuando a negociar. Estamos quase lá”.

Biden teve uma reunião no final de semana com o senador democrata Joe Manchin, um dos principais críticos ao amplo plano de gastos, e o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer.

“A reunião foi construtiva. O presidente sentiu que houve progresso no sentido de se aproximar de uma estrutura acordada”, disse Jean-Pierre, após relatos de que o senador Manchin está aberto ou concorda com o imposto sobre fortunas.

“A equipe legislativa e os membros seniores da Câmara também têm trabalhado em estreita colaboração com a equipe do Capitólio ao longo do dia, e é isso que continuaremos a ver nos últimos dias e semana”, acrescentou ela. “Ainda podemos aumentar a receita por meio de uma série de outras propostas de justiça tributária”.

O pacote de gastos de política social e projeto de lei climático, incialmente de US$ 3,5 trilhões, agora deve custar entre cerca de US$ 1,5 trilhão e US$ 2 trilhões ao longo de uma década, e os democratas planejavam pagar pelo plano com receita de aumentos de impostos e economias do governo.

Os democratas do Senado precisam que todos os 50 membros de sua bancada apoiem o mesmo plano, mas tem enfrentado dificuldades. A senadora Kyrsten Sinema sinalizou sua oposição ao aumento de impostos a corporações, ganhos de capital ou indivíduos.

Além disso, os democratas centristas querem um acordo sobre o pacote de políticas sociais e climáticas antes de votarem o plano de infraestrutura de US$ 1 trilhão de Biden. A votação do pacote já foi adiada duas vezes na Câmara dos Deputados