Biden diz que máscaras, vacina e escola abertas são metas de 100 dias de governo

247
O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden / Foto: Campanha Joe Biden

São Paulo, 8 de dezembro de 2020 – O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que seu plano para os primeiros 100 dias de governo incluem o uso de máscaras, a vacinação e a manutenção das escolas abertas.

“Vou apresentar um plano para que as pessoas usem máscaras por 100 dias. O uso de máscaras é um ato de patriotismo e não um ato político”, afirmou ele ao apresentar os principais nomes que farão parte de sua equipe de saúde.

Vale lembrar que nos Estados Unidos, o presidente não tem autoridade para obrigar o uso de máscaras, essa determinação cabe aos governos estaduais.

OS INDICADOS

A equipe de saúde de Biden é liderada por Xavier Becerra, escolhido para ser o secretário de Saúde e Serviços Humanos (HHS, na sigla em inglês); pelo cirurgião geral Vivek Murthy; por Rochelle Walensky, que será a diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) e por Marcella Nunez-Smith, que será presidente da força-tarefa de ações contra a covid-19.

Anthony Fauci servirá como conselheiro médico do presidente e manterá as funções que têm hoje no governo de Donald Trump como diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas.

Biden escolheu ainda Jeff Zients como coordenador da resposta à covid-19 e conselheiro do Presidente e Natalie Quillian, ex-consultora sênior da Casa Branca e do Pentágono, que atuará como coordenadora adjunta da resposta à covid-19.

“Esta é uma equipe que se parece com os Estados Unidos e reúne líderes com profunda experiência em saúde pública, governo e gestão de crises”, disse Biden. “Eles são especialistas em seus campos que irão restaurar a confiança pública na resposta à pandemia liderando com fatos, ciência, integridade e um foco de laser em colocar a covid-19 sob controle.”