Biden diz que buscará mais fundos juntos ao Congresso para pandemia

309
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden / Foto: Campanha Joe Biden

São Paulo – O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que entre as suas primeiras ações ao assumir a Casa Branca em 20 de janeiro do próximo ano está um pacote de ajuda ao novo coronavírus cujo foco é ajudar famílias, empresas e trabalhadores, além de apoiar a reabertura de escolas e o processo de vacinação já em curso no país.

“Nos meus primeiros dias de governo eu apresentarei um plano para a pandemia e buscarei junto ao Congresso mais recursos para mitigar os efeitos do novo coronavírus”, disse ele em discurso de final de ano. “Agradeço o Congresso e o presidente pelo atual pacote que foi sancionado recentemente, mas ainda não muito trabalho pela frente. Desafio o Congresso a trabalhar comigo nessa frente”, acrescentou.

Biden, no entanto, não poupou críticas ao esforço de Trump para distribuir e administrar as vacinas contra a covid-19, dizendo que o governo falhou em cumprir seus próprios objetivos.

“O plano do governo de Trump de distribuir vacinas está ficando para trás, muito para trás”, disse. “Como há muito temia e alertei, o esforço para distribuir e administrar a vacina não está progredindo como deveria”, acrescentou.

Ele disse que sua administração “moverá céus e terras” para acelerar a distribuição e administração das vacinas assim que assumir o cargo e reiterou a promessa de sua administração de ter administrado 100 milhões de doses até seu centésimo dia no cargo.

“Este será o maior desafio operacional que já enfrentamos como nação”, afirmou. “Nós vamos fazer isso. Vai exigir um grande esforço novo. Ainda não está em andamento”, acrescentou.

Embora mais de 11,0 milhões de doses tenham sido distribuídas aos estados norte-americanos, pouco mais de 2,1 milhões de doses foram administradas, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês).