Biden convida republicanos que propuseram auxílio menor para conversa

121
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em discurso / Foto: Campanha de Joe Biden

São Paulo — O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, convidou dez senadores republicanos para discutir o projeto de lei de alívio ao covid-19 depois do grupo propor um plano bipartidário de US$ 600 bilhões, contrário à proposta inicial dos democratas de um pacote de US$ 1,9 trilhão.

Biden fez o convite aos dez senadores republicanos, pedindo que fossem ao seu encontro no início desta semana para uma “troca total de pontos de vista”, informou a Casa Branca em um comunicado na noite de ontem.

“Como foi amplamente divulgado, o presidente recebeu uma carta hoje de dez senadores republicanos pedindo para se encontrar com ele para discutir suas ideias sobre as ações necessárias para enfrentar a crise”, afirma a carta assinada pela assessora de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki.

“Em resposta, o presidente falou com a senadora Susan Collins e convidou ela e outros signatários da carta a virem à Casa Branca no início desta semana para uma ampla troca de pontos de vista”, conclui.

Em uma carta no domingo, os senadores republicanos pediram para se encontrar com Biden para apresentar detalhes de sua proposta e disseram que estavam se manifestando em resposta ao seu apelo pelo bipartidarismo.

A proposta do Partido Republicano custaria cerca de US$ 600 bilhões, de acordo com o senador Bill Cassidy, que assinou a carta, menos de um terço do que Biden propôs.

Os republicanos disseram que reterão os US$ 160 bilhões que o pacote de Biden inclui para aumentar as vacinações e realizar outros esforços para controlar a disseminação do coronavírus, mas retirar ou reduzir outras medidas.

O plano do Partido Republicano, por exemplo, reduziria os pagamentos diretos de US$ 1.400 aos norte-americanos que Biden pediu para cerca de US$ 1.000, disse Cassidy à rede de televisão “Fox News”.

A oferta é a primeira que os republicanos encaminham desde que Biden propôs o plano de US$ 1,9 trilhão, que os republicanos disseram ser muito caro e inclui iniciativas desnecessárias, e testa se o governo Biden e os democratas no Congresso buscarão um acordo ou tentarão aprovar o pacote de ajuda si mesmos.

Os líderes democratas disseram que planejam iniciar um processo legislativo que contornará a necessidade de apoio republicano nesta semana, com a primeira etapa chegando já hoje.

Biden também falou no domingo com a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, e o líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, de acordo com a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki. Ela disse em um comunicado que Biden está “grato pelo Congresso estar preparado para iniciar uma ação” sobre o pacote do governo.