Biden comemora avanços em vacina e alerta sobre propagação de covid-19

89
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden / Foto: Campanha Joe Biden

São Paulo – O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, comemorou os avanços na vacina contra a covid-19 da Moderna e alertou sobre a importância de manter o distanciamento social e uso de máscaras, enquanto sua equipe de transição aumenta a pressão sobre a administração do atual presidente do país, Donald Trump.

“A notícia de hoje sobre uma segunda vacina é mais um motivo para ter esperança”, disse Biden, em publicação no Twitter. “O que era verdade com a primeira vacina continua a ser verdade com a segunda: ainda estamos a meses de distância. Até então, os norte-americanos precisam continuar a praticar o distanciamento social e o uso de máscaras para manter o vírus sob controle”.

A Moderna anunciou que os dados preliminares de testes da fase três mostram que sua vacina é mais de 94% eficaz na prevenção do novo coronavaírus, em um estudo que inscreveu mais de 30 mil participantes nos Estados Unidos.

Na semana passada, a Pfizer e a BioNTech informaram que sua vacina mostrou eficiência superior a 90% com base nos resultados dos testes iniciais.

Os comentários de Biden vêm após integrantes de sua equipe de transição destacarem no final de semana a importância de recomendações claras no combate à doença, bem como da transparência no compartilhando de informações por parte da administração do atual presidente do país, Donald Trump.

O assessor de saúde pública de Biden, Atul Gawande, disse que a equipe do novo presidente está pronta. Em entrevista à “ABC News” ontem, ele disse que é do interesse da nação que a equipe de transição “entenda os planos de distribuição da vacina, você precisa saber onde estão os estoques, qual é o status das máscaras e luvas. Há muitas informações que precisam ser transmitidas. Isso não pode esperar o último minuto”.

Ao ser questionado sobre como conter a propagação do vírus, ele disse que uma “voz clara” do alto escalão apoiando o plano nacional abrangente poderia ajudar a fazer com que mais pessoas acreditassem nas recomendações dos cientistas. “Faltou isso. Isso gerou uma confusão para o público, mensagens confusas”, disse ele. “Isso vai mudar.”

Em outra entrevista, à “NBC News”, Ron Klain, que será chefe de gabinete de Biden, disse ontem que a situação de covid-19 é grave, e que a equipe de Trump precisa compartilhar informações o quanto antes.

“Existem pessoas no Departamento de Saúde fazendo planos para implementar essa vacina. Os nossos especialistas precisam falar com essas pessoas o mais rapidamente possível para que nada fique para trás nesta alteração de poder que vamos ter em 20 de janeiro”, disse Klain.

O número de casos do novo coronavírus nos Estados Unidos superou 11 milhões, depois do aumento de mais de um milhão de infecções na semana passada, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins, enquanto as hospitalizações seguem avançando no país.