Biden celebra dados de inflação: ‘progresso contínuo’

291
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden / Foto: Casa Branca

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, celebrou hoje o progresso na inflação após a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) divulgado pela manhã. O indicador em novembro caiu quase dois terços em relação ao pico de 9,1% atingido em junho passado.

“O relatório de hoje demonstra um progresso contínuo na redução da inflação e na diminuição dos custos para as famílias americanas. A inflação agora está em 3,1% – reduzida em quase dois terços de seu pico. A inflação diminuiu enquanto o desemprego permaneceu abaixo de 4% pelo período mais longo em 50 anos, o que significa que os salários dos trabalhadores e a riqueza das famílias estão mais altos agora do que estavam antes da pandemia”, disse Biden em comentários divulgados pela Casa Branca.

O CPI dos Estados Unidos subiu 0,1% em novembro na comparação com o mês anterior, já descontados os fatores sazonais, segundo dados do Departamento de Trabalho do país. A previsão era de estabilidade em base mensal.

Em outubro, o índice ficou estável em comparação com o mês anterior. Nos 12 meses até novembro, o índice de preços ao consumidor subiu 3,1%. A previsão era de alta de 3,0% em base anual.

“Apesar desse progresso, sei que muitos americanos ainda acham muitas coisas inacessíveis”, acrescentou o mandatário estadunidense.

O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) está em uma campanha de meses de aumentos de juros para reduzir a inflação, que disparou para uma máxima de 41 anos no ano passado. O banco central tomará sua última decisão de política monetária amanhã, e a previsão é de deixe a taxa básica inalterada novamente.