BCE mantém juros, mas anuncia estímulo via compra de ativos

334

São Paulo – O Banco Central Europeu (BCE) manteve as taxas referenciais de juros da zona do euro intactas, mas anunciou compras adicionais de ativos e condições mais favoráveis em suas linhas de refinanciamento a bancos. Segundo a instituição, “não há sinais materiais de tensão nos mercados monetários ou de escassez de liquidez no sistema bancário”, mas as medidas devem ajudar a evitar problemas caso isto ocorra futuramente.

O BCE manteve a taxa básica de juros em zero, a taxa de depósitos, passando-a em -0,5% e a taxa da linha mantida com bancos comerciais para concessão de liquidez de curto prazo permaneceu em 0,25% ao ano. A instituição reiterou que os juros devem continuar nos níveis atuais ou abaixo deles até que as expectativas de inflação se alinhem à meta de aproximadamente 2% ao ano

No comunicado, o BCE também anunciou que comprará mais 120 bilhões de euros em ativos até o final do ano, além dos 20 bilhões de euros mensais que já vinha adquirindo, para “amparar condições de financiamento favoráveis para a economia real em tempos de elevada incerteza.”

Outra medida anunciada pelo BCE são operações adicionais de refinanciamento de longo prazo (LTROs, na sigla em inglês). Elas oferecerão financiamento no volume que o sistema financeiro demandar, com o objetivo de servir como um empréstimo-ponte que garanta a liquidez dos bancos até a próxima operação de refinanciamento do chamado TLTRO 3.

O TLTRO é um programa sob o qual o BCE oferece financiamento de longo prazo aos bancos de acordo com o volume de empréstimos que eles fazem às empresas e consumidores. Foram feitas três edições deste programa até agora, e há sete operações previstas para a edição atual (TLTRO 3). A próxima acontecerá em junho, e as próximas estão previstas para setembro, dezembro e março.

Na decisão de hoje, o BCE afirmou que vai deixar as condições de financiamento das operações restantes do TLTRO 3 mais favoráveis. Até junho de 2021, os financiamentos concedidos pelo banco central neste programa terão juros 0,25 ponto porcentual abaixo da taxa aplicada às operações de refinanciamento.

Para as contrapartes que sustentarem os níveis de provisão de crédito, a taxa será menor ainda, e o volume total de crédito que poderá ser tomado por meio do TLTRO 3 aumentará de 30% para 50% do estoque de crédito elegível registrado até 28 de fevereiro de 2019.

O BCE também vai analisar como afrouxar os requerimentos para as garantias exigidas dos bancos para garantir que eles consigam usar inteiramente o apoio que o banco central está oferecendo ao financiamento.