BC reforça cautela em cortar juros e vê aceleração da economia

Edifício-Sede do Banco Central do Brasil em Brasília; (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Por: Olívia Bulla

São Paulo – O Comitê de Política Monetária (Copom) manteve, na reunião da semana passada, a preferência por explicitar condicionalidades sobre a evolução da condução da taxa básica de juros, de modo a transmitir a racionalidade econômica que guia as decisões do Banco Central. Desse modo, após reduzir a Selic em mais meio ponto percentual (pp), para 5%, no mês passado, o Copom julgou ser fundamental reiterar que a comunicação mais recente não restringe as próximas decisões

Segundo o BC, é preciso observar a evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções de inflação. Assim, os membros do Comitê decidiram reforçar que o atual estágio do ciclo econômico recomenda “cautela” em eventuais novos ajustes no grau de estímulo.

De qualquer forma, o BC decidiu comunicar sua avaliação de que a consolidação do cenário benigno para a inflação prospectiva deve permitir um ajuste adicional, de igual magnitude, na próxima reunião do Copom, em dezembro. Porém, o Copom ponderou que “faltam comparativos” na história brasileira para medir a sensibilidade das variáveis macroeconômicas ao atual grau de estímulo.

Para os membros do Comitê, os dados econômicos divulgados desde a reunião anterior, em setembro, reforçam a continuidade do processo de recuperação da economia brasileira. Com isso, o Produto Interno Bruto (PIB) deve ter apresentado crescimento no terceiro trimestre deste ano.

“Os trimestres seguintes devem apresentar alguma aceleração, que deve ser reforçada pelos estímulos decorrentes da liberação de recursos do FGTS PIS-Pasep – com impacto mais concentrado no último trimestre de 2019”, diz o BC, na ata. Segundo a autoridade monetária, o cenário básico do Copom supõe que o ritmo de crescimento subjacente da economia, que exclui os efeitos de estímulos temporários, será gradual.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com