BC reduz compulsório bancário de depósitos a prazo

207
Edifício-sede do Banco Central em Brasília. (Foto: Divulgação/BC)

São Paulo – O Banco Central reduziu a alíquota do recolhimento compulsório sobre recursos a prazo de 31% para 25%. Segundo o BC, a medida representa uma liberação de R$ 49 bilhões, com efeito a partir de 16 de março, e faz parte da Agenda BC# e atua no pilar da competitividade do setor financeiro.

Além disso, o BC também aumentou a parcela dos recolhimentos considerados no Indicador de Liquidez de Curto Prazo (LCR), o que significa uma redução estimada de outros R$ 86 bilhões na necessidade de as instituições carregarem outros ativos líquidos de alta qualidade para o cumprimento dessa LCR.

Em comunicado, a autoridade monetária informa que, em decorrência dessas duas medidas, o percentual de cada nova captação de depósito que a instituição financeira deve direcionar para o cumprimento desses requisitos regulatórios deve cair, em médio, em 8,5 pontos percentuais (pp).

Ontem, o BC anunciou um serviço inovador para pagamentos e transferências, com as operações sendo feitos a partir do celular. O chamado PIX visa possibilitar que o dinheiro migre de uma conta bancária para outra em poucos segundos, 24 por dia, sete dias da semana, inclusive entre contas de diferentes instituições e titularidade.

Também inserido na dimensão de competitividade da Agenda BC#, o PIX estará disponível a partir de novembro. O serviço também irá permitir a realização de transações feitas por meio de QR Code, que serão de dois tipos, estático e dinâmico. O primeiro permite a definição de um valor a ser pago, enquanto o segundo é único para cada transação.