Banco passa a adotar nova abertura da margem financeira gerencial

341
Foto divulgação: Banco Santander

São Paulo – O Santander Brasil disse que com o objetivo de dar mais transparência e adequá-las as melhores práticas do mercado a partir do primeiro trimestre de 2020 passa a adotar uma nova abertura da margem financeira gerencial.

Na abertura antiga, a margem financeira bruta mostrava crédito, volume médio e spread, além da captação, volume médio e spread e outros. A nova composição, por sua vez, mostra clientes, margem de produtos, volume médio, spread e capital de giro e a margem com o mercado.

Em relação aos clientes, a nova composição de margem de produtos mostra o resultado de operações de crédito e captação e outras operações como descontos de recebíveis e derivativos com clientes. Já o capital de giro próprio remunerado à taxa de mercado.

A margem com o mercado mostra o resultado obtido com operações de mercado, incluindo a gestão de ativos e passivos e trading.

Em 2019, a margem financeira bruta já considerando a nova composição alcançou R$ 47,933 bilhões, enquanto no quarto trimestre do ano foi de R$ 12,605 bilhões.