Banco do Brasil atinge R$ 100 bilhões em desembolso na safra 2023/2024, alta de 8%

490

São Paulo – O Banco do Brasil informou que atingiu nesta segunda-feira, 27, a marca de R$ 100 bilhões em desembolso na safra 2023/24. O valor é recorde para os primeiros meses de um ano safra e supera em 8% o disponibilizado no mesmo período da safra anterior. Além disso, de janeiro até hoje, o BB liberou R$ 175 bilhões em crédito rural mais de 11% em relação ao mesmo período de 2022.

Para a presidenta do BB, Tarciana Medeiros, alcançarmos essa marca em tempo recorde é fruto do compromisso do Banco do Brasil com toda a cadeia produtiva do agronegócio, desde os pequenos agricultores, passando pelas cooperativas, até as grandes empresas agroindustriais, e reforça nosso protagonismo no agronegócio e agricultura familiar, fomentando o crédito e assegurando que os recursos cheguem de forma rápida, no momento certo do plantio e da colheita.

Nosso atendimento e relacionamento especializado e próximo aos clientes é o diferencial que nos torna únicos no segmento do agronegócio. Seguimos desenvolvendo soluções para fazer o agronegócio e a agricultura familiar cada vez mais sustentável e cada vez mais forte, acrescenta Luiz Gustavo Braz Lage, vice-presidente de Agronegócios e Agricultura Familiar do BB.

Ao todo, foram contratadas mais de 307 mil operações que alcançaram 4.901 municípios em todas as regiões do país. Destaque para os financiamentos destinados aos agricultores familiares (Pronaf) e aos médios produtores (Pronamp) que, somados, representam 63% do total das operações. Ao todo, o desembolso para essas linhas atingiu R$ 22 bilhões na atual safra e R$ 34 bilhões desde janeiro.

Na atual safra, estão sendo implementadas ações de capacitação (treinamentos, assistência técnica, disseminação de boas práticas e tecnologias) durante as feiras agropecuárias, dias de campo, cursos e seminários, que alcançaram mais de 10 mil produtores e produtoras rurais de pequeno porte. O Circuito de Negócios Agro 2023 é um evento itinerante que já percorreu mais de 170 mil km em centenas de cidades do país, com cinco carretas (agências móveis). A iniciativa levou bons negócios para os produtores rurais e movimentou a economia de cada município.