Banco central indiano não altera taxa de juros

158

Por Julio Viana

São Paulo – O Reserve Bank of India (RBI, o banco central indiano) manteve a taxa básica de juros do país inalterada pela primeira vez este ano depois de cortá-la cinco vezes seguidas nas últimas reuniões. O mercado esperava que houvesse mais uma redução no índice.

Segundo o RBI, “com base na atual situação macroeconômica” decidiu manter a taxa de recompra em 5,15%. Consequentemente, a taxa de recompra reversa permaneceu em 4,90% e a taxa de instalação permanente (MSF, na sigla em inglês) em 5,40%.

“Essas decisões estão em consonância com o objetivo de atingir a meta de médio prazo para a inflação do índice de preços ao consumidor (IPC) de 4%, dentro de uma faixa de +/- 2%, enquanto apoia o crescimento”, afirmou o banco central em seu comunicado.

Segundo analistas, a decisão vem em consonância com a perspectiva do RBI de desaceleração econômica dentro do país. O órgão também revisou para baixo sua expectativa de crescimento de Produto Interno Bruto (PIB) para este ano de 6,1% para 5,0%.

A principal justificativa para a mudança de perspectiva foi o aumento acima da meta de 4,0 do banco central no IPC em outubro. Além disso, o órgão também identificou uma “contração na área de indústria”.

“A contração na produção de oito indústrias principais – que constituem 40% do índice de produção industrial (IIP) – se estendeu pelo segundo mês consecutivo em outubro e tornou-se mais acentuada, arrastada pelo carvão, eletricidade, cimento, gás natural e petróleo bruto”, afirmou o RBI.

Para os analistas da Capital Economics, Darren Aw e Mark Williams, a decisão representa uma pausa na política monetária mais acomodativa do banco central e não seu fim. “Enquanto há sim vislumbres de estabilização na economia, ainda é pouco para se ter esperanças em uma recuperação em curto-prazo”, dizem eles.