B3 projeta investimento e alavancagem financeira de 1,5 vez para 2021

269

São Paulo – A B3 divulgou suas projeções para o final deste ano e 2021. A empresa prevê uma alavancagem financeira, medida pela dívida bruta e o ebitda dos últimos 12 meses, em 1,5 vez. O número é acima do esperado para 2020, que é de 1,2 vez.

Ainda para 2021, a B3 projeta gastar entre R$ 420 e R$ 460 milhões em investimentos. Já 2020 deve terminar com custo entre R$ 395 milhões e R$ 425 milhões.

Outro alvo estabelecido para 2020 e 2021 é distribuir entre 120% e 150% do seu lucro líquido societário aos seus acionistas, na forma de juros sobre capital próprio, dividendos, recompra de ações ou outros instrumentos aplicáveis.

Em relação as desejas ajustadas, a companhia espera um gasto entre 1,225 bilhão e 1,275 bilhão em 2021, um pouco acima do esperado para este ano, que é de R$ 1,125 bilhão e R$ 1,175 bilhão.

Para gastos com depreciação e amortização em 2021, a projeção é entre R$ 1,060 bilhão e R$ 1,110 bilha. Para 2020, o valor deve ficar entre R$ 1,030 bilhão e R$ 1,080 bilhão. As despesas em faturamento para o próximo ano devem ser de R$ 225 milhões a R$ 265 milhões, acima do esperado para este ano, que foram projetadas entre R$ 170 milhões e R$ 200 milhões.