Avon ainda investiga ataque hacker, mas já planeja reiniciar sistemas

470
Foto divulgação: Natura

São Paulo – A Natura &Co informou que a subsidiária Avon, após sofrer um ataque cibernético em seu ambiente de tecnologia da informação que interrompeu alguns sistemas e afetou parcialmente suas operações, está planejando reiniciar alguns dos sistemas ao longo da próxima semana.

De acordo com a companhia, a Avon ainda está investigando e avaliando a extensão do incidente, incluindo o potencial comprometimento de dados pessoais.

“Entretanto, neste momento, ainda não antecipa que seja provável que detalhes de cartão de crédito tenham sido afetados, tendo em vista que seu principal website de e-commerce não armazena essas informações”, diz o comunicado.

Em maio do ano passado, a Natura anunciou a compra da Avon por meio de troca de ações, no qual os acionistas da norte-americana são donos de 27,3% das ações, enquanto o restante de 72,3% em posse dos acionistas da Natura. As duas combinadas têm valor estimado de US$ 11 bilhões.

Com a aquisição, a Natura criou quatro braços operacionais, sendo que cada uma possui um presidente-executivo. Com isso, o grupo é formado pela holding Natura &Co, que possui as marcas Natura, Avon, The Body Shop e Aesop.

Em janeiro deste ano, os acionistas da Natura &Co aprovaram a operação que previa a incorporação de 0,600 ações ordinárias de emissão da Natura &Co ou 0,300 American Depositary Receipts (ADR) da Natura &Co, a critério de cada acionista.

Em decorrência da incorporação, foi confirmado o aumento de capital da Natura &Co, mediante a emissão de 326.146.370 ações ordinárias pelo preço de subscrição total de R$ 10,376 bilhões, correspondente a R$ 31,8167600396080 por ação.

O aumento de capital levou em consideração a conversão das ações preferenciais classe C em 87.000.000 de ações ordinárias da Avon, anteriormente à data da incorporação, no valor total de US$ 91,503 milhões.

Pela nova estrutura, o executivo Roberto Marques, presidente do conselho de administração da Natura &Co desde 2017, é o principal executivo do grupo, enquanto João Paulo Ferreira é o executivo-chefe para América Latina da Natura &Co, Angela Cretu chefe da Avon, David Boynton executivo-chefe da The Body Shop e Michael O’Keeffe, executivo-chefe e um dos fundadores de Aesop.