Atividade industrial na China ganha força em maio

178

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial da China subiu para 50,7 pontos em maio, após marcar 49,7 pontos em abril, de acordo com dados divulgados pelo instituto IHS Markit em parceria com o grupo de mídia Caixin.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. Segundo a pesquisa, a flexibilização das restrições relacionadas à pandemia do novo coronavírus levou a um aumento mais forte na produção industrial da China em maio.

“A oferta ficou geralmente mais forte que a demanda no setor industrial, com a produção continuando sua expansão em meio a uma recuperação econômica mais ampla, enquanto a demanda ainda recupera-se”, disse o economista sênior do grupo Caixin Insight, Wang Zhe.

“A confiança dos fabricantes na economia para os próximos 12 meses aumentou acentuadamente, ma medida em que as restrições foram retiradas com a redução do surto doméstico da China, sua economia retornou ao normal, e alguns países fora da China começaram a retomar parcialmente o trabalho”.

Segundo ele, as exportações lentas continuaram sendo um grande obstáculo à demanda, uma vez que o vírus continua se espalhando no exterior.