Atividade de serviços no Brasil atinge maior nível em oito anos e meio

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços do Brasil subiu para 54,4 pontos em julho – o maior nível em oito anos e meio -, de 53,9 pontos em junho, segundo dados divulgados pelo instituto IHS Markit. A leitura, superior a 50 pontos, significa expansão da atividade.

De acordo com os participantes da pesquisa, a recuperação decorreu da conquista de novos clientes, do fortalecimento da demanda e da suspensão de algumas restrições locais.

“Alguns dos obstáculos da covid-19 enfrentados pelos prestadores de serviços diminuíram em julho, com as condições da demanda melhorando devido à diminuição das restrições locais e maior acesso à vacina”, disse a diretora associada de Economia da IHS Markit, Pollyanna de Lima.

“As empresas de serviços continuaram com seus esforços para repor os funcionários que haviam sido demitidos no início do ano, o que resultou na maior expansão do índice de emprego desde o início de 2010. Pressões de capacidade e projeções otimistas de crescimento também contribuíram para a criação de empregos”, acrescentou.

A IHS Markit apontou que a taxa geral de inflação suavizou para o menor patamar em cinco meses, mas que relatos de escassez de materiais e flutuações cambiais desfavoráveis mostram que os custos de insumos continuaram aumentando em julho.

“Os participantes da pesquisa relataram custos mais elevados com alimentos, combustível, equipamentos de proteção individual (EPI), quadros de pessoal e serviços públicos”, disse a IHS Markit.