Atividade de serviços da China cai menos em abril

210

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços da China subiu para 44,4 pontos em abril, de 43,0 pontos em março, de acordo com dados do instituto de pesquisas IHS Markit e do grupo de mídia Caixin.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços, subiu para 47,6 pontos em abril, de 46,7 pontos em março.

Os novos pedidos seguem em queda, embora a taxas menores desde fevereiro, enquanto os novas pedidos de exportação caíram para o segundo pior nível já registrado desde que a série histórica começou, em setembro de 2014. O emprego encolheu para seu menor nível histórico.

“A atividade de serviços domésticos permaneceu sob notável pressão em meio à pandemia do novo coronavírus”, disse o economista-chefe do CEBM, Zhengsheng Zhong, o que levou à redução de gastos de clientes e interrupção das operações comerciais.

Já a confiança dos prestadores de serviços se recuperou acentuadamente, disse ele, “sugerindo que as empresas ficaram mais otimistas quanto às perspectivas de uma recuperação no consumo”. Por fim, “esperamos que um pacote de estímulo macroeconômico seja lançamento em breve, fornecendo ajuda às empresas, garantindo o emprego e aumentando o investimento e o consumo. “