Ataque aéreo autorizado por Trump mata líder militar do Irã

254
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou um ataque aéreo que matou o líder de uma ala da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, Qassem Soleimani, aumentando as tensões entre os dois países.

“Sob a direção do presidente, os militares dos Estados Unidos tomaram medidas defensivas decisivas para proteger o pessoal dos Estados Unidos no exterior, matando Qasem Soleimani, chefe da força Quds do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica, uma organização terrorista estrangeira designada pelos Estados Unidos”, diz o Departamento de Defesa norte-americano, em nota.

“O general Soleimani estava desenvolvendo ativamente planos para atacar diplomatas norte-americanos e membros do serviço no Iraque e em toda a região”, de acordo com o comunicado.

Ainda segundo o Departamento de Defesa, Soleimani e sua força foram responsáveis pela morte de centenas de norte-americanos e orquestraram ataques a bases de coalizão no Iraque nos últimos meses. “O general Soleimani também aprovou os ataques à embaixada dos Estados Unidos em Bagdá que ocorreram nesta semana”.

Assim, “este ataque teve como objetivo impedir futuros planos iranianos de ataque. Os Estados Unidos continuarão a tomar todas as medidas necessárias para proteger nosso povo e nossos interesses onde quer que estejam ao redor do mundo”.