Ata do Fed sinaliza que compra de ativos será mantida para apoiar recuperação

135
Prédio do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em Washington. Foto: Divulgação/ Federal Reserve

São Paulo – Os membros do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed) indicaram que a taxa de juros perto de zero e as compras de US$ 120 bilhões mensais em títulos do Tesouro e hipotecas devem ser mantidas em um futuro próximo para garantir a recuperação da economia dos Estados Unidos.

A ata da reunião de política monetária do banco central norte-americano realizada nos dias 26 e 27 de janeiro também mostrou que os membros do Fomc esperam uma nova rodada de apoio fiscal para apoiar a retomada da atividade econômica, do emprego e da inflação, além de destacarem a importância do processo de vacinação contra a covid-19 nesse cenário.

“Os participantes observaram que, com o agravamento da pandemia em todo o país nos últimos meses, o ritmo da recuperação se moderou, com a fraqueza concentrada nos setores mais afetados pela pandemia. Em contraste, os participantes observaram que a perspectiva de um programa de vacinação eficaz, o apoio fiscal recentemente promulgado e o potencial para ações fiscais adicionais os levaram a julgar que as perspectivas de médio prazo haviam melhorado”, diz a ata.

Segundo o documento, os membros do comitê concordaram que a economia norte-americana permanece longe das metas de pleno emprego e estabilidade de preços e que o futuro segue altamente incerto, com a pandemia continuando a representar riscos consideráveis para as perspectivas.

“Os participantes julgaram que manter uma postura de política altamente acomodatícia era essencial para promover a recuperação econômica e atingir uma taxa média de inflação de 2% ao longo do tempo”, diz a ata.  “Consequentemente, todos os participantes apoiaram a manutenção das configurações atuais do Comitê e da orientação baseada em resultados para a taxa de juros e o ritmo de compras de ativos”, acrescenta.

Naquela reunião, os membros do Fomc observaram ainda que a orientação atual do Comitê era bem adequada ao ambiente atual porque descreve como a política responderia com base na trajetória da economia.

“Por exemplo, se o progresso em direção às metas do Comitê se mostrasse mais lento do que o previsto, a orientação baseada em resultados transmitiria a intenção do Comitê de responder aumentando a acomodação da política monetária por meio da manutenção do nível atual da taxa de juros por mais tempo e elevando a trajetória esperada do balanço do Federal Reserve”, diz a ata.

O documento mostra ainda que os membros do Fomc observaram que a orientação atual do Comitê baseada em resultados para a taxa de juros e o balanço patrimonial parecia ser bem compreendida pelo público. Nesse contexto, eles enfatizaram que era importante abstrair de fatores temporários que afetam a inflação – como baixos níveis anteriores de preços em alguns setores causados ​​por restrições de oferta ou interrupções – no julgamento se a inflação estava no caminho de ultrapassar moderadamente a meta de 2% por algum tempo.