Ata do Fed indica que juros nos EUA seguirão estáveis

357
O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell. Foto: Divulgação/ Federal Reserve

São Paulo – Os membros do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) se mostraram confortáveis com o atual patamar da taxa de juros nos Estados Unidos – na faixa entre 1,50% e 1,75% ao ano – e não sinalizaram pressa em alterar os rumos da política monetária no curto prazo, mostrou a ata da reunião de dezembro.

Os participantes “discutiram como manter a atual postura da política monetária por um tempo pode ser útil para amortecer a economia dos desenvolvimentos globais que pesam sobre a atividade e a inflação retornar à meta de 2%”, diz a ata.

A ata não trouxe um debate formal sobre essa estratégia, mas indicou que os membros do Fomc ainda estavam mais preocupados com a fragilidade econômica no exterior, pressionando a inflação.

“Enquanto muitos viram os riscos inclinados um pouco para o lado negativo, alguns enxergam [esses riscos] menores nos últimos meses”, afirma a ata.

Em 2019, o comitê cortou os juros três vezes entre julho e outubro e concordou em mantê-la estável em dezembro. Segundo seus membros, manter essa postura nos próximos meses lhes daria tempo para avaliar como as reduções da taxa básica no ano passado poderiam estabilizar o crescimento econômico.

A ata mostrou ainda que alguns membros do comitê estavam preocupados sobre a manutenção da taxa de juros muito baixa por um período prolongado, o que poderia incentivar riscos excessivos nos mercados financeiros.

Esse membros, segundo a ata, defenderam o uso mais firme das ferramentas reguladoras, em vez de aumento dos juros para se proteger contra esses riscos.