Arrecadação total soma R$124,505 bi em agosto,alta de 1,33%

120

Brasília -A arrecadação total registrou alta real descontando o efeito da inflação – de 1,33% em agosto em relação a um ano atrás, somando R$ 124,505 bilhões. Em relação a julho, a arrecadação real teve alta de 7,8% e alta nominal de 7,34%, segundo dados divulgados pela Receita Federal.


O resultado de agosto é o maior montante para o mês desde 2014, quando a arrecadação foi de R$ 127,4 bilhões. “É a primeiro resultado positiva mensal, indicando recuperação da economia no período da pandemia”, afirmou o chefe Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Malaquias.


A arrecadação unicamente de impostos e contribuições federais, conhecida como receita administrada, somou R$ 121,993 bilhões em agosto, queda de 1,32% em relação a agosto de 2019.

Segundo a Receita Federal, o resultado da arrecadação em base anual respondeu a redução a zero das alíquotas do IOF aplicáveis nas operações de crédito, ao recolhimento de parcelas diferidas de PIS/Cofins, Contribuição Patronal e Parcelamentos Especiais e ao crescimento de 97,88% no montante de compensações tributárias.