Arrecadação cresce 4,7% em janeiro, descontada a inflação

188
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

São Paulo – A arrecadação total do governo federal aumentou 4,7% em janeiro na comparação com o ano anterior, já descontada a inflação do período, para R$ 174,991 bilhões. Em relação a dezembro, a arrecadação cresceu 18,39%. Os dados dados foram divulgados pela Receita Federal.

Segundo a Receita Federal, o crescimento da arrecadação reflete pagamentos atípicos de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Desconsiderando este efeito, a arrecadação teria aumentado 2,91% em relação a janeiro do ano passado.

O IRPJ e a CSLL resultaram numa arrecadação de R$ 52,071 bilhões em janeiro, aumentando 16,5% na comparação anual. Também houve crescimento significativo (+27,1%) na arrecadação do Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF), que atingiu R$ 2,043 bilhões, principalmente em função de ganhos de capital na venda de bens (+47,0%) e em operações de bolsa (+207,2%).

O Imposto sobre a Importação e o IPI Vinculado arrecadaram, em conjunto, R$ 5,838 bilhões, um aumento de 6,5%, o que pode ser explicado pelo aumento no valor em dólar das importações e na taxa de câmbio e pela redução na alíquota média efetiva dos dois impostos.

A arrecadação unicamente de impostos e contribuições federais, conhecida como receita administrada, somou R$ 163,948 bilhões em janeiro, alta de 4,69% na comparação anual e de 12,97% em termos mensais.