Após protestos, presidente chileno anuncia reforma previdenciária

248
O presidente do Chile, Sebastián Piñera / Foto: Divulgação

Por Federico Frau Barros

Buenos Aires – O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou uma nova reforma no sistema previdenciário que beneficiaria um milhão de chilenos, segundo projeções do governo.

Em uma mensagem aos cidadãos chilenos, Piñera afirmou que a reforma que enviará nos próximos dias ao Congresso gerará um novo sistema previdenciário.

“Esta semana vamos enviar ao Congresso um projeto de lei que melhora as pensões de todos os beneficiados chilenos, especialmente a das mulheres, da classe média e dos adultos com dependência severa”, disse.

O mandatário definiu o projeto como um sistema “mais solidário e inclusivo, melhorando as pensões de nossos compatriotas, especialmente dos que mais necessitam”. A ideia é fornecer “contribuições adicionais para o desenvolvimento previdenciário dos trabalhadores e para as aposentadorias recebidas”.

O Chile vive uma crise política e social que começou em 18 de outubro logo após o presidente anunciar um aumento no preço do transporte público, o que levou a protestos contínuos, que não pararam depois de três meses, tendo provocado 29 mortes, segundo a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

Tradução: Julio Viana