Após pressão, Petrobras volta atrás e adia aumento no preço do diesel

São Paulo – A Petrobras voltou atrás após anunciar aumento de 5,7% no preço do diesel. Segundo comunicado, a estatal afirmou que avaliou que há margem para segurar por mais alguns dias o aumento. A empresa reafirmou a manutenção do alinhamento com a paridade internacional.

Tal recuo se deu após pressão dos caminhoneiros, que reivindicam congelamento nos preços desse combustível e cumprimento da tabela de fretes. Ontem a estatal chegou a informar que o valor médio do litro do combustível nas refinarias iria subir de R$ 2,1432 para R$ 2,2662, a partir de hoje.

De acordo com o portal “G1”, após recado dos caminhoneiros, Bolsonaro determinou que a companhia revisasse a alta no preço, justificando que o diesel é importante para os caminhoneiros, para o transporte de cargas e que um reajuste maior seria um solavanco na economia.

Allan Ravagnani / Agência CMA

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com