Amazon tem lucro no segundo trimestre, mas receita fica aquém de expectativas

Amazon
Foto: Amazon

São Paulo, 29 de julho de 2021 – A Amazon reportou lucro líquido de US$ 7,778 bilhões no segundo trimestre de 2021, o que representa um aumento de 48,21% em relação ao mesmo período do ano anterior. Na mesma base de comparação, a receita líquida somou US$ 113,080 bilhões, um crescimento de 27,18%.

A empresa reportou lucro de US$ 15,12  por ação. O consenso da FactSet apontava para lucro de US$ 12,28 por ação, e receita de US$ 115,4 bilhões.

Excluindo o impacto favorável de US$ 2,5 bilhões das mudanças anuais nas taxas de câmbio ao longo do trimestre, a receita líquida avançou 24% em comparação com o mesmo período de 2020.

De acordo com a Amazon, o resultado, mais uma vez, foi embalado pelo aumento de demanda on-line de vários tipos de produtos, incluindo alimentícios, durante a pandemia de covid-19, que reduziu a mobilidade das pessoas mesmo em meio aos processos de reabertura econômica.

A demanda por computação reforçou, mais uma vez, os ganhos da Amazon. Essas necessidades aumentaram durante a pandemia, à medida que mais empresa buscam aumentar a capacidade de servidores e as ferramentas de software. Com isso, a Amazon Web Services, que oferece essas ferramentas, gerou uma parte significativa da receita operacional da Amazon. Suas vendas, que vinham desacelerando nos últimos trimestres, voltaram a subir no início do ano.

A Amazon também se tornou uma força dominante na publicidade por trás do Google e do Facebook. A unidade de anúncios da empresa vem se expandindo a um ritmo de dois dígitos.

A valorização de US$ 1 trilhão da Amazon não a impediu de tentar agregar empresas ao seu portfólio. Em maio, a varejista on-line anunciou a aquisição do estúdio de Hollywood MGM em um negócio avaliado em US$ 8,45 bilhões. A aquisição está sendo analisada pela Federal Trade Commission.

Vale lembrar ainda que o segundo trimestre foi o último da Amazon sob a batuta de Jeff Bezos como presidente-executivo. O fundador da empresa deixou o cargo em 5 de julho para se tornar presidente executivo. Andy Jassy – que chefiou a Amazon Web Services – assumiu o comando da empresa