Alta do IPC-SP acelera a 1,02% em julho, de 0,81% em junho

São Paulo – O Índice de Preços ao Consumidor do Município de São Paulo (IPC-SP) subiu 1,02% em julho, depois de fechar o mês anterior com alta de 0,81%, de acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Em julho do ano passado, o índice havia avançado 0,25%.

Segundo a Fipe, o resultado de julho deste ano refletiu o aumento dos preços de alimentação (1,52%), habitação (1,28%), transporte (0,79%), despesas pessoais (0,69%), vestuário (0,38%), educação (0,20%) e saúde (0,18%).

O IPC-SP mede a evolução do custo de vida das famílias paulistanas com renda familiar entre 1 e 10 salários mínimos. Ele começou a ser calculado em janeiro de 1939 pela Divisão de Estatística e Documentação da Prefeitura do Município de São Paulo.

Posteriormente, a responsabilidade do cálculo foi transferida para o Instituto de Pesquisas Econômicas, vinculado ao Departamento de Economia da USP e, desde 1973, a análise passou a ser feita pela Fipe.