AIE reduz previsão de queda na demanda mundial por petróleo em 2020

190
Foto: Troy Stoi/ freeimages.com

São Paulo – A Agência Internacional de Energia (AIE) elevou em 500 mil barris por dia sua previsão de demanda global por petróleo em 2020, colocando-a em 91,7 milhões de bpd. O número, porém, ainda representa uma queda de 8,1 milhões de bpd na comparação anual.

Segundo a agência, entregas maiores da commodity ocorreram no último mês, o que motivou a leve correção para cima do número previsto. “A forte saída da China das medidas de bloqueio adotadas devido à pandemia do novo coronavírus fez com que a demanda em abril quase voltasse aos níveis do ano anterior”, afirma o documento.

A AIE acrescenta ainda que “também vimos uma forte recuperação na Índia em maio, embora a demanda ainda esteja bem abaixo dos níveis do ano anterior. Na segunda metade do ano, a flexibilização das medidas de bloqueio em muitos países deve impulsionar.”

A organização espera uma recuperação da demanda em 2021, quando a procura por petróleo deve crescer em 5,7 milhões de bpd. O número, no entanto, ainda será 2,4 milhões de bpd menor do que o visto em 2019. A AIE diz ainda que a queda na demanda por combustíveis de aviões deve impactar fortemente o mercado até 2022.

A oferta de petróleo de maio também caiu fortemente, mostrando uma queda de 11,8 milhões de bpd durante o mês devido aos cortes programados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados, além de reduções propositais feitas na produção dos Estados Unidos, Canadá e outros países.

Segundo o documento, a produção total da commodity para o ano deve cair em 7,2 milhões de bpd na comparação anual, com uma recuperação modesta de 1,7 milhões de bpd em 2021. Nos Estados Unidos, a oferta deve cair 900 mil bpd este ano e 300 mil bpd no próximo.