AIE cria plano de recuperação econômica sustentável de US$ 3 trilhões

200
Foto: freeimages.com

São Paulo – A Agência Internacional de Energia (AIE) publicou uma plano de recuperação econômica pós-coronavírus de US$ 3 trilhões para ser colocado em prática durante o período de 2021 a 2023. O projeto promete criar nove milhões de empregos por ano, reduzir em 4,5 bilhões de toneladas as emissões de gases do efeito estufa e avançar em 1,1% o crescimento econômico mundial a cada ano.

“Com base em análises rigorosas conduzidas em cooperação com o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Plano de Recuperação Sustentável tem três objetivos principais: impulsionar o crescimento econômico, criar empregos e construir sistemas de energia mais resilientes e limpos”, afirma o documento divulgado pela AIE.

Segundo a organização, o plano aborda seis fatores principais: eletricidade, transporte, indústria, edifícios, combustíveis e tecnologias emergentes de baixo carbono. A ideia, segundo a AIE, é mostrar um plano alternativo para os governantes de como sair da crise causada pela pandemia do novo coronavírus de forma sustentável.

Segundo a agência, a crise do covid-19 causou o maior impacto financeiro desde 1930. “Com a economia global encolhendo 6% em 2020, cerca de 300 milhões de empregos podem ter sido perdidos durante o segundo trimestre do ano. Essa interrupção provocou ondas de choque nos mercados de energia, com o investimento mundial em energia diminuindo em 20% em 2020”, afirma o relatório.

“Ao projetar planos de recuperação econômica, os formuladores de políticas precisam tomar decisões grandes consequências em um espaço de tempo muito curto”, disse Fatih Birol, diretor executivo da AIE. “Essas decisões moldarão a infraestrutura econômica e energética nas próximas décadas e quase certamente determinarão se o mundo tem chance de cumprir suas metas de energia e clima a longo prazo.”

Por isso, o plano elabora ideias que possam ser aplicadas durante os próximos três anos com um investimento de US$ 1 trilhão ao ano, o que representa cerca de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial.

“O Plano de Recuperação Sustentável não tem como objetivo dizer aos governos o que eles devem fazer. Procura mostrar a eles o que eles podem fazer.

A AIE está fornecendo aos tomadores de decisão no governo, na indústria e na comunidade de investimentos as mais fortes opções possíveis de dados, análises e políticas para ajudá-los a escolher o melhor caminho a seguir”, conclui Bristol.