Acordo comercial com UE tem pouco progresso, diz negociador britânico

127
O negociador britânico para o Brexit, David Frost / Foto: Andrew Parsons/No10 Downing Street

São Paulo – As negociações do Reino Unido com a União Europeia (UE) sobre um acordo comercial depois do Brexit tiveram “pouco progresso” depois da terceira rodada de conversas, terminada hoje, disse o negociador britânico David Frost.

Ele agradeceu ao negociador da UE para o Brexit, Michel Barnier, pela determinação em fazer as reuniões por videoconferência em meio à pandemia.

“Eu lamento, entretanto, que tenhamos feito tão pouco progresso em direção a um acordo na questão pendente mais significativa entre nós”, disse Frost.

Segundo ele, em comunicado “um grande obstáculo a isso é a insistência da UE em incluir uma séria de novas e desbalanceadas propostas no chamado nível de jogo, que liga este país aos padrões e leis da UE, ou determina nosso regime doméstico, de uma forma sem precedentes em acordos de livre-comércio”.

Frost destacou ser claro que o acordo de livre-comércio amplo pode ser acordado sem maiores dificuldades no tempo disponível. “Ambos os lados apresentaram textos legais completos, há vários precedentes, e há claramente um bom entendimento entre os negociadores”, disse ele.

“É difícil entender porque a UE insiste em uma abordagem ideológica que torna mais difícil alcançar um acordo mutuamente benéfico”, acrescentou, apelando por uma mudança na abordagem da UE para a próxima rodada de negociações, em primeiro de junho.

As negociações sobre a relação comercial dos dois lados foram interrompidas em 12 de março devido à pandemia do novo coronavírus, e foram retomadas em 20 de abril. O período de transição pós-Brexit está previsto para terminar em dezembro deste ano. O Reino Unido deixou formalmente a UE no dia 31 de janeiro.