Ações de frigoríficos sobem com expectativa de aumento de exportações para China

164

Por Danielle Fonseca

São Paulo – As ações de frigoríficos têm um dia positivo hoje – com destaque para os papéis da Marfrig, que estão entre as maiores altas do Ibovespa – em meio a expectativa de que a China libere mais plantas brasileiras para exportações.

Linha de processamento de carne de aves

Às 12h15 (horário de Brasília), as ações da Marfrig (MRFG3) avançavam
2,42%, a R$ 11,83. As ações da JBS (JBSS3 1,30%), da BRF (BRFS3 1,29%) e da
Minerva (BEEF3 1,90%) também avançavam.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, iniciou ontem sua agenda de
compromissos na China, principal destino das exportações brasileiras do
agronegócio. É a segunda visita da ministra ao país asiático neste ano e a
expectativa é que número de frigoríficos habilitados a exportar ao país
asiático aumente. A delegação liderada pela ministra irá se juntar à
comitiva do presidente Jair Bolsonaro, que chegará a Pequim na sexta-feira, e a ministra retornará ao Brasil no dia 26 de outubro.

Os analistas da XP Investimentos lembram que, depois da visita da ministra
em maio, a China anunciou a habilitação de 25 plantas do Brasil. Com isso, o
número de unidades habilitadas a vender carnes para os chineses passou de 64 para 89. Dentre elas, 2 foram da Marfrig (ambas de bovinos) e outras 2 da BRF (uma de frango e outra de suínos).

“A potencial habilitação de mais plantas para exportar para a China é
vista com bons olhos e, se confirmada, representa um avanço positivo para o setor. Reiteramos nossa visão positiva para os frigoríficos”, afirmaram, em
relatório.