Ações da Vale têm a maior queda do Ibovespa com preço do minério e após produção

273

Por Danielle Fonseca

São Paulo – As ações da Vale mostram a maior queda do Ibovespa hoje refletindo as perdas de mais de 2% dos preços do minério de ferro na China e depois que a companhia mostrou queda na produção da commodity, embora já fossem esperadas perdas. Às 12h07 (horário de
Brasília), os papéis (VALE3) recuavam 1,78%, a R$ 47,77.

(Foto: Matt Writtle/Vale)

“O preço do minério caiu 2,4% na China e a produção também recuou,
mas era natural que houvesse queda”, disse o economista-chefe do banco digital Modalmais, Alvaro Bandeira. Os preços da commodity mostraram perdas hoje em meio a dados mais fracos da balança comercial chinesa, apesar de a China e os Estados Unidos terem anunciado a possibilidade de um acordo na última sexta-feira.

Já a produção de minério de ferro da Vale caiu 17,4% no terceiro
trimestre na comparação com o mesmo período de 2018, influenciado pelo
desastre ambiental cometido pela companhia na cidade de Brumadinho (MG). Porém, na comparação com o trimestre anterior (2T19), a produção de minério aumentou 35,4%, com a retomada das operações da mina de Brucutu em junho e da melhoria no desempenho operacional do Sistema Norte.

Segundo o analista do Bradesco BBI, Thiago Lofiego, o relatório de
produção da mineradora veio “em linha” em relação ao números de
minério de ferro e “ligeiramente mais fracos” na área de metais básicos,
como cobre.

“Vemos a mensagem da Vale sobre o ramp up da sua produção como
positiva, com recordes na produção no Sistema Norte. Mantemos nosso rating outperform”, disse o analista, em relatório.