Ações da Eletrobras caem após Pacheco colocar privatização em dúvida

271
Foto divulgação: Eletrobras

São Paulo – As ações da Eletrobras estão entre as maiores quedas do Ibovespa após o candidato à presidência do Senado, o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), dizer que a privatização não pode ser um “entreguismo sem critério”.

O candidato apoiado pelo atual presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e pelo presidente Jair Bolsonaro, disse em entrevista ao Estadão/Broadcast, que apesar de ser favorável a privatizações, a prioridade agora deverá ser “a preservação da saúde pública”.

Às 13h05 (horário de Brasília), as ações da Eletrobras PNB (ELET6) recuavam 5,21%, para R$ 29,77, e as ON (ELET3) caíam 5,20%, para R$ 29,73.

Devido às declarações, o Bradesco BBI rebaixou a recomendação da companhia para “neutral” (equivalente à manutenção) com preço-alvo de R$ 41,00 para as preferenciais.

“Rodrigo Pacheco, candidato à presidência do Senado, sinalizou que esta privatização não será prioridade, o que reduz a probabilidade deste evento ocorrer no curto prazo, disse o analista Francisco Navarrete, em comentário no Twitter do banco de investimentos.

O projeto de venda da estatal está parado no Congresso desde 2019 e está na lista do ministro da Economia, Paulo Guedes, que prevê a privatização de oito estatais neste ano.